Arquivo da categoria: Delhi, Kalwar Village, Ghaziabad

Pushkar Festival – Rajasthan

Padrão

Nas primeiras semanas que estava na India, li muito sobre quais lugares deveria visitar, que fossem próximos de Jaipur! E tinha lido sobre Pushkar, que é uma pequena cidade em volta de um lago, e para os hindús, é uma cidade sagrada. E uma vez por ano, acontece uma das maiores feiras de camelo do mundo nessa cidade!

Quando a feira chegou, estava animada pra ir! Pushkar fica a 142km de Jaipur! E como já disse, na India qualquer percurso fica muito longo devido as condições da estrada e trânsito!

Pushkar Festival

Com a jornada seria longa, começamos logo bem cedo! Havia combinado de ir com a Love, o Karan e a Zhou Jia. Logo pela manhã, a Love e o Karan não conseguiram acordar. A Zhou Jia estava em Kalwar Village, na casa do Vicky, e a gente ía se encontrar na rodoviária! Graças a Deus ela foi, pois acho que não encararia essa viagem sozinha! Como era bem no interior, tinha que ir até Ajmer, e lá pegar outro ônibus!

* Esse post é bem longo! Foi uma aventura! *

Cindy Camp, uma das rodoviárias de Jaipur.

Como a Zhou Jia tinha acordado mais cedo do que eu, ela estava com fome! Então, numa das paradas, ela comprou samosa! Eu bem que queria.. mas e o medo de dar de barriga como sempre! Eu não teria banheiro o dia todo!

Após 4 horas de viagem, chegamos a Ajmer! Lá, foi um caos pra encontrar qual ônibus iria pra Pushkar! Como é uma cidade pequena, a gente não encontrava ninguém que falasse inglês. E naquele momento, éramos as únicas estrangeiras naquele lugar! A gente perguntava pra pessoas qual era o ônibus e ninguém sabia…. ahaha. E quando encontrávamos um, lotava muito rápido! As pessoas entravam até pelas janelas!

Banheiro a céu aberto em Ajmer

E depois de algumas tentativas, eu e a Zhou Jia conseguimos entrar em um ônibus!

O normal na India é muito trânsito! Agora imagina pra ir pra uma das maiores feiras de camelo do mundo? ahaha Tinha gente pegando carona em qualquer lugar!

Qualquer paradinha, e várias pessoas escalavam o ônibus e se acomodavam no teto!

E depois de muito trânsito… Pushkar!!

Pushkar, Rajastão

Pushkar Festival! Hora de bater perna!

Pushkar Festival

Muita gente… muita sujeira também.

Pushkar Festival

Pushkar Festival

As infinitas formas de usar um turbante!

As infinitas formas de usar um turbante!

As infinitas formas de usar um turbante!

Hard Rock India!

Cores indianas

Pronto-Socorro! (socorro!)

Paradinha pras compras! Esse menininho era muito prestativo!

Isso é típico do estado do Rajastão!

Faces

Faces

Pushkar Spritual Walk (Nessa hora a Love e o Karan chegaram! Olha eles ali, na frente da Zhou Jia)

Vai um allu aí (batata com molho de manga)

São muitas tentações! Adoro feirinha!

Eu em Pushkar!

Camelo num ângulo, no mínimo, interessante! rs

Nem deu tempo de andar na roda gigante!

Quem quiser, dá pra dar uma voltinha assim! Só pagar!

Pushkar

Crianças

A todo momento tem gente querendo tirar fotos com você… Mas a maioria só quer pedir dinheiro…

Não.. não são camisinhas! ahahaha! Acho que é tipo um fumo.. eles mascam isso o dia todo!

Pushkar

Essa área é sagrada. Então não podia tirar foto lá…

Última foto antes de guardar a câmera! rs

E claro, lugar sagrado tem que tirar os sapatos!

Encontramos muitos estudantes em todos os lugares turísticos na India!

Pushkar, final de tarde

Disponível em todos os tamanhos!

Balão no céu de Pushkar! Por essa eu não esperava!

É muita gente…!

Desfile

É muito normal os homens andarem de mãos dadas!

Depois de andar o dia todo… mal comemos.. não sentamos em momento algum… e não tinha banheiro.. chegou a noite, antes de enfrentar a jornada de volta pra casa, paramos num restaurante pra recompor as energias!

Hum… !

Antes de pegar o ônibus, paradinha pras últimas compras! Foi aí que comprei algumas capas de almofada!

Zhou Jia e suas compras!

Corremos pra pegar o ônibus! Vai que a gente perde o último e tem que dormir lá! Esse ônibus ía de Pushkar pra Ajmer.

Karan, Love, Zhou Jia e eu!

Cobrador

Rodoviária em Ajmer. Pelo menos, o Karan estava com a gente… isso facilitava muito!

E agora? Espera 1 hora e meia por um ônibus melhor, numa rodoviária que nem tem onde sentar e cheira xixi… ou a gente pegava qualquer ônibus… caindo aos pedaços que estava saindo…? É.. o cansaço falou mais alto (bem mais alto), nos arriscamos e pegamos o caindo aos pedaços mesmo…

Depois de 4 horas de viagem… querendo tomar aquele banho…. nossa rua estava fechada pra variar!

Não sei o que eles fizeram, mas abrimos o portão na força!!

O dia foi mega longo, mas adorei ter ido pra Pushkar! Aquela cidade tem algo especial!

Anúncios

Ghaziabad • 5º dia

Padrão

Como tinha que trabalhar, era hora de voltar pra Jaipur! A Smriti ía ficar a semana toda! Mas eu já tinha pedido 2 dias de folga!

A casa da Smriti, em Ghaziabad, ficava a cerca de 1 hora do centro de Delhi! O amigo dela, o Manu, me levou até a rodoviária! Na foto: Smriti, Raghukul e Manu. Todos esperando pelo meu ônibus! Fofos!

Algumas ruas de New Delhi! Limpas, organizadas e sem tumulto!

A caminho de Jaipur!

Pedágio na India

Tarifa

Olha que fofo! A mãe da Smriti preparou uma "marmita" pra eu não precisar comer na estrada (já que na Ásia, descobri que meu estômago não é dos mais fortes! ahahah)

A viagem foi bem longa! A distância entre Delhi e Jaipur é de aproximadamente 260km.. mas como a estrada não é muito boa, sem contar o trânsito… A viagem foi beem longa! Cerca de 6 horas de viagem. E eu peguei um ônibus mais barato, sem ar condicionado… viajando durante o dia, com aquele calor.. derreti!! Como era minha 1ª viagem de ônibus sozinha, a Smriti achou melhor eu viajar de dia!

Passando por uma cidade

Na estrada!

Ghaziabad • 4º dia • Happy Diwali!

Padrão

E chegou o tão aguardado Diwali!

Diwali, ou Festa das Luzes

Pelo que percebi, Diwali é a comemoração mais aguardada pelos hindus! Desde o dia que cheguei, já ouvia dizer sobre essa festa! Diwali, ou Festa das Luzes, representa a destruição do mal! Nessa data, as pessoas usam roupas novas, trocam doces e soltam fogos de artifício… muitos fogos! Sério!! Não é como o ano novo no Brasil, que dura alguns minutos e depois.. silêncio no céu! Na India, tem fogos por horas e horas…, todos espalhados pelos vários pontos da cidade! É a Festa das Luzes, porque são acendidas muitas lâmpadas, chamadas Diyas, simbolizando a vitória do bem sobre o mal! Essa festa é como se fosse uma mistura do Natal e Ano Novo para o Brasil, já que as casas são enfeitadas com várias luzes, como as pisca-pisca usadas no Natal brasileiro! Fica tudo muito lindo! Essa festa geralmente cai em outubro ou novembro!

Eu já tinha comemorado Diwali antes, e nem sabia o que significava! Foi em 2010, lá na Australia!! E descobri que já tinha comido Gulab Jamun!!

Bom, como disse... que tive que dormir com o mehndi na mão! Gente.. no dia seguinte, o treco não saía por nada da minha mão! Colou muitooo!! Daí, a Smriti me ensinou um segredinho: passar limão.. ainda foi difícil, e precisou de várias lavagens, mas saiu!

Mehndi (henna) • Olha como ficou escuro! Falam que quando o mehndi fica bem escuro, quer dizer que vou ter um marido que me ama muito! =) • Que assim seja, né mor? ahaha

Mehndi (henna)

De tarde, começaram os preparativos! Smriti limpou todas as imagens de deuses.

Mãe e avó da Smriti

Diyas, as lâmpadas que são acessas! É usado um óleo especial. Eu trouxe 4 diyas aqui pro Brasil (dessas trabalhadas)! Quem vier na minha casa, vai ver na sala! São lindas!

Prontas para Diwali! Eu tinha comprado esse tecido no Bapu Bazar, e tinha mandar fazer meu 1º suit!

Altar

Orações e oferendas

Família da Smriti!

Depois, subimos pra ver a cidade!!

Muitos fogos, a noite toda!

Não poderia faltar!

Só 13 kg nas minhas pernas!

Hora de dormir! A mãe da Smriti é muito fofa! Ela me "adotou"!!

Ghaziabad • 3º dia

Padrão

Nosso 3º foi beeem tranquilo! Acordamos tarde… ficamos em casa… Assisti Tv!

Acordamos super tarde, e a Smriti preparou uma pizza pra gente!! Apimentada, claro! =)

Eu e o Bruno! Não sei quem tava com mais sono!

Assisti novela indiana... ahaha! Eles são bem dramáticos! Tanto em filmes, quando novelas, eles dão bastante valor (e espaço) pro poder do olhar... chega a ser engraçado! Fica aquele silêncio e focando no olho arregalado da pessoa! Hoje eu entendo, porque ter olho grande na India é considerado bonito! ahhaha!

Depois de ter dado uma voltinha nas barraquinhas perto da casa da Smriti, o irmão dela comprou mehndi (henna) pra gente!

A Smriti já tinha falado que ela iria fazer mehndi pra mim!

Tcharan! Pronto! Já era 2h da manhã...! Depois disso fui dormir.. assim! Porque quanto mais tempo fica sem lavar, mais escuro fica!

 

Ghaziabad • 2º dia

Padrão

Meu 2º dia na casa da Smriti foi bem sussa! Nessa viagem, ficamos mais na casa dela. Acho que ela estava com saudade do lar, doce lar! Mas nesses dias pude conhecer um pouco da vida de uma família indiana, costumes e conhecer mais a culinária! ahahah!

Na manhã seguinte, fiquei vendo como se fazia a massa do chapatti (aquela panqueca)!

Bruno dormindo, como sempre! rs

Vista da casa da Smriti! Todos os tecidos são tingidos. Por isso tudo desbota quando é lavado!

Os pais da Smriti!

Almoço típico indiano! Chapatti (panqueca), daal (sopa) e sabzi (legumes)! E claro! Tirando a sopa, comemos com a mão!

Nesse dia, a Smriti queria ir ao salão fazer a sobrancelha!

Vocês já viram essa técnica? É feita com linhas!! A 1ª vez que vi, foi na Austrália! E lá era caro, hein...!

Na volta, fomos dar uma volta pra ver as barraquinhas! Todos esses enfeites estavam sendo vendidos por conta do Diwali que estava chegando!

Venda de "dyias". Dyia são essas cumbuquinhas que são acessas na noite de Diwali! Na verdade são lâmpadas! rs! Eu vou mostrar depois, elas acesas!

E claro, várias imagens dos deuses.

Uns dias antes do Diwali, eles têm uma data especial do qual todos devem comprar alguma coisa feita de prata, pra dar sorte!

Na casa da Smriti, ela me mostrou os sarees da mãe dela!! São lindos!

Smriti me ensinando... TENTANDO me ensinar! É muito complicado vestir um saree... é como uma dobradura de alta complexidade! ahahaha

Eu de sári! Mas claro, foi a Smriti que fez a "dobradura"! Afinal de contas, são cerca de 6 metros de tecido!

Mais de noite, hora da janta! Quis ficar na cozinha pra aprender mais algumas coisas! Em toda casa, têm esses temperos aí! São os temperos básicos!

Mãe da Smriti cozinhando!

Paratha! Paratha é um tipo de chapatti com recheio! Esse tinha recheio de batata! Muiito bom! É muito interessante como é "cozido"! Primeiro ele vai direto no fogo assim, incha igual um baiacú, e depois vai na frigideira e volta a ser fininho igual panqueca!

Na India, a maioria dos utensílios da cozinha são de metal!

Esse eu tentei fazer!

Na casa da Smriti eu assisti muiiita TV, porque na minha casa não tinha! E morar em outro país, com uma cultura tão diferente, você tem que assistir TV pra ter uma noção de como é! Assisti muita novela e.... Quem quer ser um milionário!! ahaha! E olha só: descobri que o apresentador (esse da foto) é o Amitabh Bachchan! Pra quem assistiu o filme, tem uma pergunta sobre um famoso ator indiano que ficou famoso nos anos 70.. daí ele lembra da vez que ele mergulha no coco pra conseguir um autógrafo do ator? É o próprio!

Falando no filme Quem quer ser um milionário, olha o que eu vi no jornal! Nem sabia, mas aquele casal do filme é um casal de verdade! E nessa reportagem dizia que eles pretendiam noivar!

Smriti e eu!

Ghaziabad • 1º dia

Padrão

A data comemorativa mais aguardada na India estava chegando! Diwali, a festa das luzes! Em 2011, caiu em outubro.

Como tinha 2 dias de feriado, a Smriti meu convidou pra ir a casa dela em Ghaziabad, que é uma cidade encostada em Delhi. Ela tinha me convidado desde minha 2ª semana na India! Mas pra eu ir, precisaria pedir mais 2 dias de folga no trabalho. Fiquei meio sem jeito de pedir no começo, por isso, esperei pra pedir esses dias de folga mais em cima da hora. E me liberaram! Eu poderia ficar menos tempo, mas como seria minha 1ª viagem de ônibus, não queria ir sozinha!

Chegamos na rodoviária (Cindy Camp) as 23h. Na verdade, nosso ônibus saíria apenas 1h da manhã, mas como era perigoso sair mais tarde, chegamos as 23h. Pagamos mais caro por um rickshaw de confiança da Smriti. • Viajamos no ônibus que é o melhorzinho, o Volvo. Eu recomendo esse pras meninas que forem viajar sozinhas! A passagem de ida, pra Delhi ficou 680 rúpias, cerca de R$ 25,00 (Jaipur - Delhi são 265km).

Eu e a Smriti esperando por 2 horas...! Tive uma aula sobre religião e castas! Foi bem legal!

Antes do ônibus sair, banheiro! (Porque os ônibus na India não têm banheiro!)

Quando o motorista guarda sua mala no porta-malas, ele escreve o número da sua poltrona na mala, com giz. E outra coisa, as pessoas costumam pagar por isso. Mas é por fora, entende...!?

Número da nossa poltrona

Pra comprar uma passagem, você precisa preencher antes essa ficha! É meio complicada a 1ª vista, mas da pra entender! Nela você tem que escrever seus dados, pra onde está indo, qual horário e qual poltrona. Quando tiver isso preenchido, daí você vai no guichê comprar.

Depois de 6 horas, chegamos em Delhi!

Um amigo da Smriti foi buscar a gente na rodoviária!

Quarto da Smriti! Depois de uma noite de viagem, a primeira coisa que fizemos foi dormir!

Quando acordamos, a mãe da Smriti fez chai pra gente!

Foi aí que descobri que pra fazer chai, precisa muito mais do que leite e chá! Gengibre, cravo e cardamono.

Ficamos o dia todo em casa, na companhia do Bruno!

No final da tarde fomos para o centro comprar umas coisas pra mãe da Smriti e preparar para o Diwali! • Olha esse congestionamento! E a gente estava num rickshaw-bike!

Feirinha!

Enfeites para Diwali

Família da Smriti!

Passar o feriado em Ghaziabad foi um período de engorda, depois das minhas dores de barriga! ahaha! • Foi lá que eu comi pela 1ª vez o Soan Papdi, um dos doces que mais gostei!

Kalwar Village

Padrão
Dia 6 de outubro, tivemos um feriado pra celebrar Dussehra Festival.

Na religião hindu, existe uma “celebração” chamada Navratri, que significa 9 noites em sânscrito. São 9 noites/10 dias de adoração a Shakti, que é como se fosse a mãe da religião hindú… a responsável pela origem de tudo. Em cada uma dessas 9 noites, uma de suas formas é adorada. E o 10º dia é celebrado a Dussehra! Muita gente faz jejum durante esses dias!

Bom, mas o feriado estava chegando, e a nossa colega de quarto Dimple (indiana), ía visitar alguns parentes num vilarejo perto de Jaipur! E ela convidou a gente! Eu e a minha amiga chinesa Zhoujia estávamos doidas pra ir num vilarejo, e saber como era a vida…!

Preparem-se… é um post longo! *Por isso demorei pra postar… cada dia escrevia um pouco! ahahah! *

Como sempre, no horário indiano, saímos bem mais tarde do que planejamos! Gente... indiano é mil vezes mais atrasado que brasileiro!! • Pegamos rickshaw pra um certo lugar, onde pegaríamos o busão pra ir pra Kalwar!

Prontas pra aventura: eu, Dimple e Zhou Jia.

Chegamos no tal lugar pra pegar o busão. Aqui na India, é assim: ponto de ônibus não tem indicação.. bom, pelo menos eu não vi até agora! A Dimple tinha ido pra esse vilarejo quando ela era criança. Daí junta que ela é super perdida, já viu, né? Ficamos com medo de pegar um busão qualquer (porque aqui é tudo bagunçado!), e ir parar em outro lugar nada a ver!

Depois de perguntar pra um trilhão de pessoas, qual busão ía pra Kalwar, disseram que esse ía! Já percebi que quando posto aqui, todo mundo acha tudo engraçado.. Mas olha, eu só subi nesse carrinho porque estava acompanhada, e era de dia! Vai que ele vai pra nowhere.. ahaha

Na verdade não era busão... era um carrinho! A viagem durou cerca de 1 hora, e custou apenas 10 rúpias (deve dar uns R$ 0,40)!!

E em uma hora de viagem, vai amontoando gente...!

Homem indiano com o típico turbante, que tem infinitas formas de se enrolar!

É comum os pais pintarem os olhos dos filhos bebês. Pela cultura deles, olhos grandes são bonitos, então o lápis realça! Mas pra mim é meio bizarro! Parece um bebê emo!

Não é montagem, eu juro!

E depois de uma hora de viagem: Kalwar Village!! Me senti no passado, nessas cidades bíblicas!

Não consigo descrever a sensação que tive... Parecia um lugar parado no tempo. Muita tranquilidade...

Cores fortíssimas do Rajastão!

Menina indiana meio tímida na porta! Imagina duas asiáticas num vilarejo!

Bom, a Dimple foi pra Kalwar pra visitar os parentes! Fomos em muiiiitas casas!! Começamos por essa aí! Fomos recepcionados com chai! Aquele menininho do canto direito, foi nosso guia até as outras casas! Super fofo!

Cores do Rajastão pelo caminho!

Trabalho no campo. Gente, eu acho que usar sári num deve ser muito prático nesses trabalhos!

Depois de andar um pouco, chegamos até a tia da Dimple! Ela e outros familiares estavam trabalhando na lavoura.

Sol forte!

Essa mulher foi uma ótima modelo!

Eu e as parentes da Dimple! Me sinto muito perdida da India, na hora de tirar fotos! Porque no Brasil a gente se abraça, se amontoa.. mas aqui nem me sinto a vontade pra fazer isso...!

Tava muito quente... sombrinha pra descansar!

Mais uma casa!

Mais uma xícara de chai! Perdi as contas de quanto tomamos nesse dia!

Pequenos indianos!

Senhorzinho

Fiquei com vontade de provar essas bolinhas...!

E assim, deixamos mais uma casa... pra ir em direção a outra!

As mulheres indianas não deixam de lado a vaidade, mesmo no trabalho pesado!

Andamos por todo o vilarejo!

Templos pelo caminho. Continuo tendo medo desses templos.. rs!

Paradinha pra descansar em outra casa! Olha nosso guia-mirim aí!

Dimple e Zhou Jia!

Nem parece que ela estava debaixo do sol forte, trabalhando duro na lavoura!

Tchau!! • Só uma observação: aquele último menino era estrábico. Eu tenho visto muita gente estrábica aqui....

Coisa mais normal do mundo aqui na India: meios de transporte carregando coisas que têm o dobro/triplo do tamanho deles mesmos! ahahah

Andando por Kalwar Village!

Morador do vilarejo

Vaquinha sagrada. Aqui é o paraíso delas!

Reparem na cor do cabelo! Os indianos são muito fashion!!

Menina tímida

Aqui é meio comum ver camelo e elefante na rua!

Neetu (prima da Dimple), Zhou Jia, Dimple e eu!

Falaram que é um banco!

As casas do vilarejo são muito simples. Essa por exemplo, era uma sala aberta, e esse negócio em frente da mulher é a cama. A Zhou Jia dormiu lá em outro dia, e me disse que nem sempre eles têm cama pra todos, e é comum. Eles só forram o chão com um lençol e dormem.

Parada pra almoçar na casa da tia da Dimple!

Um pequeno templo na casa

Mas antes, fomos na casa dos vizinhos porque eles nos convidaram! É engraçado porque a gente passava em frente as casas, e algumas pessoas queriam que a gente entrasse!

Olha que vista!!! Quando me aposentar... quem sabe! rs

Família! Olha nosso pequeno-guia aí! Essa outra criança estava vestida de menina, mas era um menino. Só não entendi porquê!

Em qualquer lugar do mundo, tem briga de irmãos! Mas eu nunca joguei pedra nos meus irmãos! ahaha

Ruínas em frente a casa da tia da Dimple!

Tem muitas casas velhas e abandonadas nesse vilarejo. Algumas áreas, até parece uma cidade fantasma!

Ainda antes do almoço, passada em outro templo!

Lalu (primo da Dimple), Zhou Jia, Pooja, eu e Vicky. A Pooja e o Vicky são irmãos e moram naquele quarto com vista pra montanha!

Mais ruínas....

Almoço típico! No chão, descalços e comendo com a mão, é claro!

Puri e Jalebi (esse doce compridinho laranjado). Como a comida indiana é muito apimentada, a gente tem que comer junto com doce! E é muito oleosa também!

Fotos de família!

Castle Kalwar • website •

Esse é o homem que mora aí! Eu não entendi quem ele é, mas é alguém importante do exército! E ele falava inglês muito bem! • Na India, quem faz parte do exército geralmente tem "vida boa", bons salários...!

Tantos detalhes...!

Como eu digo, a India é o país dos extremos!

Castle Kalwar

Galera: eu, Neetu, Vicky, Zhou Jia, Lalita, Dimple, Pooja e Lalu.

Janelinhas pras mulheres observarem o vilarejo

Vista do Caslte Kalwar!

Kalwar Village

Castle Kalwar

Castle Kalwar

Hora de voltar pra Jaipur! Por favor, não briguem comigo! não tive escolha mesmo!! Fomos 4 numa moto, sem capacete. Neetu, eu, Zhoujia e Lalu. • Dimple e Lalita foram de busão.

Em Jaipur, fomos direto pra casa da Neetu e do Lalu.

Pai da Neetu e do Lalu.

Ruas da India. Muita areia e sujeira!

Esse menininho foi muito engraçado!! Ele ficou assustado quando viu eu e a Zhoujia! ahaha! Acho que ele nunca tinha visto um estrangeiro! • É complicado me sentir um ET... é que no Brasil, como NÀO somos um povo racialmente homogêneo, a gente tá acostumado com tudo! E muito estrangeiro passa despercebido! Mas aqui não. De longe dá pra saber quem é estrangeiro = ET! • O menininho até caiu sentado depois! aahaha!

É muito mico postar essa foto, mas vamos lá... Foi a primeira vez que usei um sári! A Neetu me vestiu, porque gente... é complicado, hein! São 6 metros de pano! Tem que dobrar, passar pra lá, segurar ali... Se eu for comprar um pra mim, preciso achar tutorial no You Tube ou praticar muito antes de voltar! ahahah!

A noite fomos numa praça onde aconteceria a celebração de Dussehra!

Barraquinhas de comida. Mas eu e a Zhoujia não nos arriscamos! Não tinha banheiro (claro!), e estávamos beeeem longe de casa!

Na hora de ir embora, pegamos busão. Já estava tarde... demorou UMA HORA pra chegar!!! A gente tava muito longe.. e ainda tivemos que andar 20 minutos! Mas valeu muito a pena!!! =)